Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Polícia algema e leva preso “sorveteiro” que “ousou” trabalhar durante o lockdown
04/03/2021 00:05 em Notícias do Brasil

A deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) compartilhou em suas redes sociais, nesta terça-feira, 2, a prisão de um sorveteiro durante o lockdown imposto pela ditadura do PSDB no Rio Grande do Sul, comandado pelo governador Eduardo Leite.

No vídeo, Leonardo Sechaus, proprietário de uma sorveteria, em São Lourenço do Sul, interior do estado, é levado preso pela Polícia Civil e Brigada Militar por estar trabalhando, de acordo com seu relato no Facebook.

Leia mais: Doria impõe lockdown em todo estado de São Paulo a partir de sábado

A prisão aconteceu depois que o rapaz abriu seu estabelecimento, quando uma equipe de policiais foi enviada ao local, iniciando uma série de agressões, humilhação e prisão do trabalhador.

O registro publicado na internet mostra quando um dos policiais ainda tenta “amordaçar” a fala de Sechaus, que denuncia que está sendo preso por estar trabalhando para sustentar sua família.

“Mais uma da série pra quem procura ditadura imaginária no Presidente, mas não a enxerga bem diante dos seus olhos!”, escreveu a deputada Bia Kicis no Twitter

Em seu relato no Facebook, Sechaus afirmou que foi preso por “cometer o ‘crime’ de estar trabalhando” e relata que foi jogado no chão, algemado e teve a boca tapada. “Eu estava gritando o motivo. Me colocaram num camburão da Polícia Militar como se eu fosse um bandido”, disse.

Leia também: Secretário de Doria rechaça ‘lockdown’: ‘As pessoas vão morrer de fome’

“O Policial Civil que me jogou no chão sem eu oferecer qualquer resistência, só estava gritando por socorro para as pessoas que passavam no local perplexas, alegou simploriamente que eu tinha ‘mordido o colega’. MENTIRA DESCARADA. Fui tratado como um marginal pelos envolvidos”, relatou.

Veja o vídeo (cenas fortes)

 

 

Fonte: gospelprime.com.br

COMENTÁRIOS