Portas Abertas – 63 anos servindo a Igreja Perseguida
30/07/2018 19:07 em Religião

O ano era 1955. Um jovem holandês de 27 anos que estava em treinamento na Cruzada de Evangelização Mundial, uma sociedade missionária britânica na Escócia, fez uma viagem à Polônia. Lá, Anne van der Bijl conheceu o remanescente do corpo de Cristo por trás da Cortina de Ferro. Tudo mudou quando descobriu que tinham uma necessidade urgente de Bíblias.

Então o Irmão André – como seria conhecido mais tarde em todo o mundo – distribuiu uma mala cheia de literatura cristã. Foi assim o humilde começo do ministério que mais tarde passou a ser chamado de Portas Abertas. “Deus revelou uma necessidade a mim e eu fiz o que pude fazer. Outros se juntaram a mim, o trabalho cresceu e pessoas de outros países começaram a se envolver”, compartilha.

Hoje, a Portas Abertas atua em mais de 60 países com o mesmo objetivo do início: fortalecer o corpo de Cristo em lugares em que é perseguido. Para tanto, contamos com a parceria dos cristãos da igreja livre. Através das contribuições dos parceiros, atuamos em quatro áreas: distribuição de Bíblia e literatura cristã, treinamento, ações institucionais (consultoria jurídica, pesquisa e presença) e ajuda socioeconômica.

Louvamos a Deus por esses 63 anos de ministério, em que tantas vidas foram abençoadas e alcançadas com o amor de Deus. Jesus, o cabeça do corpo, é digno de todo louvor e de toda nossa dedicação em servi-lo e obedecê-lo cada vez mais. Desejamos para este novo ano que mais cristãos da igreja livre ao redor do mundo se conscientizem e se envolvam com a causa da Igreja Perseguida. Afinal, somos um só corpo, uma só igreja – é isso que nos impulsiona.

Fonte - Missão Portas Abertas

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE